Filhos e algumas perguntas que não querem calar

Tempo de leitura: 2 minutos

Não sabe se casa ou compra uma bicicleta? Ou acabou de casar e estão planejando o futuro juntos? Nele, estão inclusos filhos? Está grávida ou o bebê já nasceu?

Calma, para todas essas etapas podemos pensar em um planejamento financeiro que consiga te tranquilizar com relação ao seu futuro.

Todo mundo sabe que quando nasce um filho, nasce também um amor incondicional, mas cresce junto um gasto antes não considerado. Esse gasto aumenta à medida que a criança cresce e se torna muito alto na época da faculdade. Como é possível se organizar financeiramente para todas essas etapas? Existe uma idade ideal para começar?

planejar o futuro dos filhos - poupar dinheiro

É interessante se organizar desde a gravidez. O quanto antes começar a poupar e investir pensando no futuro do seu filho, menor a quantidade de recursos será necessária aplicar para conseguir a quantia desejada. Através do tempo, com aplicações constantes, é possível chegar a um valor muito interessante em função dos juros compostos que fazem toda diferença na rentabilidade dos investimentos.

Já pensando em uma idade em que eles conseguem entender o que os pais falam, mas ainda não tem muita ideia de números, podemos começar a trabalhar a educação financeira, tão escassa e nada interessante para o governo do país, mas muito importante para o futuro da família brasileira.

Com dois anos, já é possível mostrar que existem moedas e papéis de diferentes tamanhos, cores e valores. Com três, é possível explicar que papai e mamãe saem trabalhar para ganhar dinheiro para pensar no brinquedo que o filho quer ganhar ou para tomar o sorvete que ele tanto gosta. É possível também pensar em uma compra no supermercado, por exemplo, deixar que ele escolha alguns produtos que gostaria de comprar.

A ideia do supermercado é que ele tenha opções em quantidades, já que ainda não tem muita noção de valores. Por exemplo, você pode escolher duas coisas havendo possibilidade de troca até o final da compra, mas não a possibilidade de a criança escolher três produtos que gostaria de levar.

planejar o futuro dos filhos - ensinar a valorizar

Outra dica interessante é ela ser remunerada pela ajuda de afazeres. Dentro da faixa etária, é possível separar algumas atividades para ajudar em casa, como, por exemplo, guardar os brinquedos, trocar de roupa, tirar a mesa, etc.

É sempre importante enfatizar que para ter algo é preciso conquistar, seja na forma de “trabalho” ou de alguma outra maneira que os pais consigam encontrar para que a criança dê valor àquela conquista.

É tão gratificante saber que através do seu esforço é possível ser melhor e conquistar coisas melhores. Por que não mostrar para o seu filho que não importa a idade, quanto antes aprendermos a valorizar, melhor será a nossa qualidade de vida no futuro?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *